quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Pouso das Artes foi inaugurado com festa

   

Um batuque ecoou por entre prédios antigos e ruas do Centro Histórico, no meio da tarde desta quinta-feira, 31.08, quando grupos artísticos de diversos gêneros se somaram a alunos de 12 a 17 anos do Curso Preparatório da Escola de Dança da Funceb, celebrando a Semana da Cultura Popular em um cortejo que partiu do Largo do Cruzeiro de São Francisco em direção a um imóvel na Rua das Laranjeiras, 22. 

O Pouso das Artes estava sendo oficialmente inaugurado, pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac). Acompanhados por gestores de cultura e autoridades e sobre olhares de visitantes do Pelourinho, jovens com rostos e corpos pintados, com figurinos coloridos, compuseram o cortejo, cujo tema foi Lendas, Cantos e Encantos, com direção de Mayra Nascimento e Roquidélia Santos. 


Participaram do alegre desfile, ao lado dos alunos da instituição: Escola Odemaster de Mussurunga, Band'Axé, do Projeto Axé; Banda Quabales do Nordeste de Amaralina; Filarmônica Filhos de Apolo, de Santo Amaro da Purificação; manifestações culturais Nativas de Arembepe e Boi Mirim de Parafusos; bonecos do Teatro Lambe-Lambe, além de artistas de rua e circenses, como João Lima (palhaço Tiziu).

Residência artística - Com a cerimônia festiva, o Pouso das Artes foi aberto para passar a atender artistas e grupos culturais da Bahia, do Brasil e até de outros países, em um espaço totalmente mobiliado, estruturado e confortável, com 14 leitos. O imóvel decorado é bem amplo e conta com dois apartamentos de dois quartos, sala, cozinha e banheiros, totalmente mobiliados, com mesas e cadeiras para refeições, 14 leitos, acesso à internet. 

O Pouso das Artes integra o Programa de Dinamização e Ocupação Artística de Espaços e Prédios Públicos do Centro Antigo de Salvador por Artistas, Grupos e Coletivos Artísticos, da Funceb e Ipac, entidades vinculadas à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

Para a diretora da Funceb, Fernanda Tourinho, a abertura do Pouso das Artes com o IPAC atenderá para além da demanda espontânea, como receber na Escola de Dança pessoas para fazerem cursos específicos ou receber, entre projetos da Fundação, grupos artísticos que participem de eventos pensados pela coordenações. “Está entregue, é do povo da Bahia, mas também do povo do Brasil, para que a gente possa facilitar este intercâmbio e para que a gente possa melhor fomentar os grupos artísticos em período que exige da gente muita criatividade, seguindo uma maneira de pensar estes imóveis para que fortaleçam a arte e a cultura da Bahia”.

Regulamento A demanda por local de hospedagem para artistas, grupos e coletivos artísticos na capital baiana é uma reivindicação dos artistas prevista nos Planos Setoriais das Artes, e agora atendida pela Funceb. A ocupação do espaço ocorrerá por solicitação direta de artista/grupo, que será analisada com base no regulamento que pode ser conferido no Portal da Fundação Cultural (https://goo.gl/XcFbZc).

foto: Tomaz Neto
- Data: agosto 31, 2017 / Por: Antônio Melo | Comente!  Edit

0 comentários:

Postar um comentário