quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Cabeça Isidoro celebra hoje 20 anos de carreira musical


Para celebrar as duas décadas de intensa criação musical, o cantor e compositor ilheense, Cabeça Isidoro, leva para o palco do Teatro Municipal de Ilhéus o seu mais novo show 'Amor, Política e Ozadia', que será gravado durante a apresentação e vai virar DVD. O evento acontece dia 06 de setembro, às 19h, com ingressos a R$10 e R$5, mais um 1kg de alimento não perecível que será doado para a ACEAI. Os ingressos estão à venda na livraria Papirus e no Badauê (Praça Rui Barbosa, Centro). Compras antecipadas garantem meia entrada para todos. A classificação é de 14 anos.


Neste show, o artista vai passear pela sua história musical por meio de canções que marcaram sua obra em projetos como as bandas Dr. Imbira, Improviso Nordestino, Crime Organizado, o espetáculo ‘Ensaio sobre uma tal democracia’, além de trilhas sonoras do grupo Teatro Popular de Ilhéus. Cabeça ainda compôs canções inéditas que serão executadas pela banda Os Inflamáveis, composta por Mailton Figueredo (baixo), Pablo Lisboa e Guilherme Pessoa (guitarras) e Lula Soares Lopes (bateria).

Chamá-lo de multiartista não é exagero. Cabeça acumula no currículo, além de mais de 400 composições, a experiência de músico, cantor, compositor, diretor musical em peças teatrais e festivais de música. Também constrói instrumentos sonoros alternativos, e é ator, produtor cultural e educador musical. Algumas de suas músicas podem ser ouvidas neste link: https://m.soundcloud.com/cabeca-isidoro/sets/ensaio-sobre-uma-tal-1
Conhecido também por seu estilo trovador contemporâneo, Cabeça passeia e cria em várias vertentes - rock, cantoria, samba, jazz, baião, música clássica, marchinha e ijexá, propondo um conceito batizado por ele como Música Brasileira Progressiva, ou MBP. "Compor é o que mais sei fazer na vida. E quero que as músicas estejam acessíveis para o grande público. Precisamos democratizar o acesso a outras músicas, ao que está sendo produzido pelos compositores da nossa rica região. Toda a equipe deste show, e os calaboradores da campanha, estão empenhando em fazer isso acontecer", comenta o artista.

A direção artística de 'Amor, Política e Ozadia' é da diretora de teatro e atriz graduada pela UFBA, Iara Colina, com figurino de Roney George (que também assina o cenário) e Shicó do Mamulengo.

O show é uma realização do Teatro Popular de Ilhéus, tem apoio financeiro da Secretaria de Cultura de Ilhéus e apoio cultural da Camisaria Trapos e Panos, Papirus, Mistura Produções, Video Life, Loja Wense, Ilhéus Eventos, Agenda Grapiúna, Arte Digital, Verador Makrisi, Botica Potira, Birô Impressões, Taironny Fotografia, Gabriela FM, Casa do Som, Filtro dos Sonhos e Vejo Arte.

*Campanha* - Segue até o dia 03 de setembro a campanha para realizar a gravação do DVD de 'Amor, Política e Ozadia’, que será gravado na noite do show. Visando captar R$ 6 mil para produzir e otimizar as etapas de produção, a gravação vai servir de registro e produto de promoção da obra do artista ilheense. Interessados podem doar por meio de livro de ouro - diretamente com a produção (73 98221-3213) - e pela internet, onde pode ser usada a opção de cartão de crédito:  goo.gl/rfKrFg. Além de fazerem a gravação acontecer, os colaboradores ganharão brindes especiais.

*Sobre Cabeça Isidoro* -  Músico, cantor, compositor, multi-instrumentista, ator, produtor cultural, diretor musical, educador musical e construtor de instrumentos sonoros alternativos. Integrou a banda Improviso Nordestino – que propunha um passeio pelo universo do Movimento Armorial e do Cancioneiro Popular, de 2008 a 2015. Participou da banda Mulheres em Domínio Público, em 2012, em proposta de releituras de músicas de domínio público típicas do Sul da Bahia. Integrou a banda Crime Organizado, no estilo Música Brasileira Progressiva, de 2013 a 2016. Participa da banda Dr. Imbira desde 1998, levando rock e blues autorais em diversas atuações na região. Desde 2016, se apresenta com o espetáculo musical autoral Ensaio Sobre uma Tal Democracia, que traz, como tema central, o uso, abuso e desuso da democracia no cenário político atual brasileiro, com circulação por diversas cidades do interior da Bahia. Participou em duas edições do Aleluia Ilhéus (2014 e 2016), bem como do Réveillon de Ilhéus organizado pela prefeitura, em 2017. Já tendo gravado CDs com as bandas Dr.Imbira e Improviso Nordestino.

Como compositor, foi cinco vezes premiado no Festival Multiarte Firmino Rocha (2009-2011). Compositor e diretor musical do grupo Teatro Popular de Ilhéus (BA) desde 2006, Cabeça Isidoro criou as trilhas sonoras dos espetáculos Lampiaço, o Rei do Cangão (2004), Os Fuzis da Senhora Carrar (2005 e 2017), Calix Bento (2005), O Auto do Boi da Cara Preta (2007), Teodorico Majestade, as ultimas Horas de um Prefeito (2009), Nazareno contra o dragão da maldade (2010), Vida de Galileu (2010), O Inspetor Geral (2011), Lendas da lagoa encantada(2012), 1789 (2013) e Medida por Medida (2015). Compôs e executou ao vivo a trilha do espetáculo de dança Corpos dóceis, marionetes do sistema (2015), bem como do espetáculo Carranca (2018), da Cia. Mistura, ainda em cartaz. É criador do Cine Incidental, em cartaz desde (2010), proposta em que cria e executa novas trilhas sonoras para filmes mudos, a exemplo de Dia de Pagamento, de Charles Chaplin.

foto: Ana Lee

- Data: setembro 06, 2018 / Por: Antônio Melo | Comente!  Edit

0 comentários:

Postar um comentário