quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Seminário sobre políticas culturais reúne expoentes de todo o Brasil em Ilhéus


Autoridades, artistas, produtores e professores de todo o Brasil participam do II Seminário de Gestão, Conselho e Políticas Culturais: Diversidade e Patrimônio, em Ilhéus, neste fim de semana (28 a 30), no Teatro Municipal. A abertura oficial do evento será na sexta-feira (28), às 19 horas, com a conferência "Cultura e Diversidade em tempos sombrios", ministrada pelo ex-secretário de Cultura do Estado da Bahia e professor da Universidade Federal da Bahia, Albino Rubin. A programação completa está disponível no blog: https://gestaodacultura.blogspot.com/p/programacao.html.
O seminário é direcionado a profissionais que promovem ações no âmbito cultural, lideranças da sociedade civil, representantes de órgãos do governo e pessoas interessadas no assunto.  A realização é da Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), em parceria com a Comunidade Tia Marita. O prefeito Mário Alexandre confirmou presença na abertura do evento.


Ainda no dia 28, será lançado o livro “Manual do conselheiro municipal de política cultural", do secretário municipal da Cultura, Pawlo Cidade, às 20h30min, no Teatro Municipal. No mesmo dia, será ministrada uma oficina voltada para a elaboração de projetos culturais, com a técnica do Ministério da Cultura, Juliana Machado, das 9 às 12 e 14 às 16 horas.
Convidados – Além de Albino Rubim, confirmaram presenças os professores Alexandre Barbalho (Universidade Federal do Ceará), César Bolaño (Universidade Federal de Sergipe) e José Márcio Barros (Pontifícia Universidade Católica-MG). Participam também do seminário, João Carlos Oliveira (Instituto do Patrimônio Artístico Cultural da Bahia-Ipac), Edvaldo Mendes Araújo, Zulu Araújo, (Fundação Pedro Calmon), Claudiana Figueiredo (Sebrae), Emílio Tapioca e Ana Vaneska (Conselho de Cultura da Bahia), Fernando Oliveira e Alessandro Fernandes (Universidade Estadual de Santa Cruz) e Kátia Costa (pesquisadora do Observatório da Diversidade Cultural).
O secretário da Cultura de Ilhéus, Pawlo Cidade, destaca que “esta ação é de grande importância, pois irá auxiliar e orientar os agentes que fomentam a cultura a desenvolver um olhar sobre a política cultural, conforme as ações e as diretrizes nacionais. A cultura deve ser vista para além da sua dimensão artística, como ferramenta de desenvolvimento nas esferas econômica e social”.

- Data: setembro 27, 2018 / Por: Antônio Melo | Comente!  Edit

0 comentários:

Postar um comentário