sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Secretaria da Cultura de Ilhéus faz balanço positivo das ações realizadas em 2018



A Secretaria da Cultura de Ilhéus (Secult) promoveu durante o ano de 2018 iniciativas que democratizaram o acesso aos serviços culturais, por meio de editais, projetos e programas que contemplaram artistas em diversos segmentos da cultura. Um dos objetivos é descentralizar as ações no município, ampliar o alcance e atingir a população que reside na zona rural e bairros mais distantes da sede da cidade.
O secretário municipal da Cultura, Pawlo Cidade, destacou que a Secult encerrou 2018 com balanço positivo, baseado em propostas articuladas entre instituições públicas, privadas e a sociedade civil. “O pontapé foi dado com o lançamento do programa Cultura 500, em janeiro deste ano, que é um plano de ações estratégicas da cultura para os próximos 16 anos”, explica.
Pawlo Cidade informa que a agenda da cultura visa a participação de Ilhéus em municípios do sul da Bahia que possuam tradição criativa nos campos da literatura, cinema, música, artes populares, desenho, arte digital e gastronomia, com fins de preservação para incentivar o desenvolvimento socioeconômico; transformar a criatividade em produtos comercializáveis, além de realizar o inventário do patrimônio material e imaterial de Ilhéus, instituições e agentes culturais.
Atividades - Durante 2018, foram executadas atividades em diversos âmbitos das artes e cultura, como a realização do III Concurso de Poesia Sosígenes Costa, em parceria com a Academia de Letras e Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), e dos concursos Crônicas de Gabriela e de Poesia Castro Alves. Também foram lançados os editais Cultura Livre, Tempo de Cultura, Manoel Barreto, Seis e Meia e Arte na Rua.
Além disso, a Secult coordenou o credenciamento de serviços artístico-culturais para diversas manifestações artísticas e promoveu o II Seminário de Gestão, Conselho e Políticas Culturais: Diversidade e Patrimônio, a exposição Navio Negreiro e a Festa Literária de Ilhéus, sob o patrocínio da Fundação Pedro Calmon, Sebrae, Tia Marita e Uesc. No campo da formação, realizou as oficinas de iluminação e de elaboração de projetos.
A Secult também apoiou eventos, a exemplo da XIII Semana de Museus, lançamento do DVD de Eloah Monteiro e banda Quente, a apresentação do espetáculo gaúcho Automákina – Universo Deslizante, do grupo de teatro De Pernas Pro Ar, projetos Pantera Negra e Maio Mês da Dança, Encontro de Compositores do Litoral Sul da Bahia, II Festival de Cultura Popular, festa da Puxada do Mastro, lavagem das escadarias da catedral de São Sebastião e dezenas de produções locais no Teatro Municipal de Ilhéus.
Parcerias - Em parceria com produtores paulistas, foi realizada em Ilhéus a I Feira do Livro, na praça Castro Alves e que está na segunda edição na Avenida Soares Lopes. Já com o movimento afro do município, foi realizada a II Caminhada Contra a Intolerância Religiosa; e em conjunto com a Casa Ver Arte, foi produzido o VII Festival de Dança Itacaré e a Semana de Cultura Jorge Amado.
O secretário da Cultura lembrou que no campo das políticas culturais foi sancionada a lei do sistema municipal de cultura e assinado o decreto de ordenamento dos espaços culturais. “Implantamos o site Mapas Culturais, em parceria com o Ministério da Cultura, realizamos reuniões com a participação de representantes da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Secretaria da Cultura da Bahia e Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), para tratar de assuntos de interesse do município, dentre eles a institucionalização da Secult no âmbito administrativo. E também recuperamos monumentos históricos como a estátua de Jorge Amado, situada em frente da casa onde morou o escritor, a de Sapho e de Inverno, montadas na praça J. J. Seabra”, relata.
Pawlo Cidade considera que 2018 foi um ano de quebra de paradigmas na política cultural do município. “Tivemos que usar toda nossa capacidade legislativa para implantar editais e programas que pudessem fomentar a criação de pequenos projetos em vários bairros e em localidades rurais de Ilhéus. Agora esperamos ampliar estes investimentos em 2019”, finaliza.

foto: Clodoaldo Ribeiro
- Data: dezembro 28, 2018 / Por: Antônio Melo | Comente!  Edit

0 comentários:

Postar um comentário