Antônio Carvalho de Melo - Produtor (DRT 0483/BA) , Músico e Arranjador, inscrito na Ordem dos Músicos do Brasil (OMB nº 8474, especialidade em Regência Erudita - categoria definitiva); Ator (DRT 10312/BA) Bacharel em Serviço Social; Técnico Contábil inscrito no Conselho Regional de Contabilidade (CRC nº 037571/O) e Licenciando em Música.
Iniciou os estudos em Teoria Musical e Órgão Eletrônico na Musi´Art (Ilhéus), sob a orientação da professora Iracema Póvoas. Deu prosseguimento estudando Teoria Musical e Piano na Escola de Música Nylza Valença (Ilhéus).
Fez diversos cursos de aperfeiçoamento em Regência Coral, História da Música, Técnica Vocal e Estruturação de Coros com o Maestro Luíz Moreira (Salvador), Maestro Eduardo Dias Carvalho (Brasília), Maestro Orlando Vieira Leite (Brasília), Profa. Wilze Carioca (Brasília), Maestro Carlos Alberto Pinto da Fonseca (Paraná), Prof. Vítor Vieira (Maranhão), Maestro Cosme Galindo (Rio de Janeiro), Maestro Gilberto Oliveira (Ceará), Suely Valente de Carvalho (Brasília).
Em 2002, foi homenageado com o "Troféu Jorge Amado de Cultura e Arte", concedido pela Fundação Cultural de Ilhéus/Prefeitura Municipal de Ilhéus.
Atuou na Gestão Administrativa e na Coordenação de Música do Teatro Popular de Ilhéus (Tenda TPI). Dirigiu o Departamento de Música da Paróquia São Jorge e Catedral Diocesana. Foi regente do Coral dos Servidores da CEPLAC; do Coral Som das Águas (EMBASA - Unidade de Itabuna); do Coral da Escola de Música Nylza Valença; do Coral Dom Eduardo; do Coral União de Vozes (UDV) e do Coral Juventude Dourada (Associação dos Pré-Idosos do Sul da Bahia – APRISUL). Na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), foi monitor de Teoria Musical. Também foi oficineiro de Canto Livre no Museu Casa de Arte Baiana; de Música de Cena no Projeto ForteatroSul; professor de musicalização infantil no Instituto Nossa Senhora da Piedade; professor de Música Aplicada à Dança na Escola Técnica de Dança da Tônus e preparador rítmico Cia de Dança A-RRisca. Participou junto com o Teatro Popular de Ilhéus do Sommerwerft Theaterfestival em Frankfurt - Alemanha - onde assinou a Trilha Sonora e a Direção Musical do espetáculo Baltazar e a terrível peleja entre o Cangaceiro e o Coronel ou às vezes tem briga que termina em merda.
No teatro, assinou a Trilha Sonora em Baltazar e a terrível peleja entre o Cangaceiro e o Coronel ou às vezes tem briga que termina em merda (2019) e Uma Certa Mãe Coragem (2018) - texto de Paulo Atto e direção de Romualdo Lisboa; Preparação Vocal em Inspetor Geral (2011) - dramaturgia e direção de Romualdo Lisboa; Produtor em Casa de Boneca (2017) - texto e direção de Danilo Nascimento; Ator em 1798 - Uma Ópera Afro Rock (2012) - texto e direção de Romualdo Lisboa; Preparador Vocal em Capitães do Morro (2012) - texto e direção de Pawlo Cidade; Músico e Ator em Lendas da Lagoa Encantada (2012) - texto de Romualdo Lisboa e direção de Tânia Barbosa; Trilha Sonora, Preparação Vocal e Direção Musical em Óia a Onça (2010) - texto e direção de Tânia Barbosa; Direção Musical em O Homem e a Criação do Mundo (2010) - texto e direção de Tânia Barbosa e coreografias de Rosana Nascimento); Preparador Vocal em Vida de Galileu (2012 - texto de Bertold Brecht e direção de Romualdo Lisboa; Direção Musical de Olhando para o Céu (2009) - texto de Tânia Barbosa e coreografias de Rosana Nascimento; Trilha Sonora e Direção Musical em A Bela Ilha Bela (2008) - texto e direção de Tânia Barbosa e coreografias de Rosana Nascimento; Trilha Sonora e Direção Musical em O Sequestro dos Raios de Sol (2007) - texto de Pawlo Cidade, direção de Tânia Barbosa e coreografias de Rosana Nascimento; Trilha Sonora e Direção Musical em O Chamado do Rio Cachoeira (2006) - texto de Pawlo Cidade, direção de Tânia Barbosa e coreografias de Rosana Nascimento; Ator e Músico em Auto do Boi da Cara Preta (2011) - texto de Romualdo Lisboa e direção de Tânia Barbosa.
Atualmente, é empreendedor na empresa VejoArte (Soluções Culturais, Espaço Integrado de Música, Revista Cultural, Contabilidade, Comunicação Integrada)regente do Coral UNISONS-SESI; professor de música na Escola SESI Adonias Filhoregente do Coral da Escola Adonias Filho (SESI/SENAI); regente do Coral Mokiti Okada Ilhéus; regente do Coral Vejoarte; Professor de Música na Fundação Fé e Alegria do Brasil; produtor do ENCANTAR - Encontro Grapiúna de Corais; coordenador artístico do Coletivo Pensar Coletivo. Também é contador ( prestação de contas de projetos culturais) do Teatro Popular de IlhéusAssociação Gongombira de CulturaArte e Cidadania, Associação Filtro dos Sonhos, Associação Grupo de Capoeira Liberdade. Atua como conselheiro do Coral dos Servidores da CEPLAC e membro do conselho gestor do Coral Diocesano Dom Eduardo (Catedral Diocesana); Professor de Expressão Vocal no Curso Técnico de Teatro no MEDIOTEC (Ministério da Educação - Governo Federal)